Seja Bem Vindo!

"O verdadeiro mestre é aquele que da condições para que seu discípulo o supere".

"O caráter de Cristo em nossas vidas materializa-se não pelas palavras que falamos, mas pelas nossas atitudes e exemplos. Palavras se vão, exemplos ficam". (ARAUJO, Robinson Luis)

"Liderança Cristã é a arte de influenciar pessoas, pela minha vivência espiritual, despertando o interesse em outras, para uma vida eterna com DEUS". Pr (ARAUJO, Robinson Luis)

segunda-feira, 15 de julho de 2013

Qual o Valor do Amor de DEUS?



Vivemos em tempos difíceis, encontrando dificuldades em viver-se o verdadeiro evangelho de Jesus Cristo. Mas será que têm sido privilégio somente de nossos dias? Precisamos perceber de uma nova maneira que o conhecimento redentor de Jesus Cristo substitui tudo, permitindo-nos experimentar uma liberdade que não é restringida pelos limites de um mundo que se encontra aprisionado. Há necessidade do reconhecimento de que muita das questões teológicas na igreja de hoje não são importantes, e que, num tempo caracterizado pela confusão, encenação baratas e infidelidade, o que Jesus exige não é mais retórica, mas renovação pessoal, fidelidade ao evangelho e comportamento produtivo.

A verdadeira igreja que ama a DEUS e vive o espelho de Jesus Cristo, deve comunicar-se através de valores de amizade que não podem ser comunicadas pela pregação de púlpito, mas sim por meio daquilo que realmente vivenciamos na vida das pessoas que estão próximas de nós. Tudo isso satisfaz não um desejo de novidades, mas uma compulsão de amor. Uns chamariam isso de loucura, mas é a verdadeira sabedoria do DEUS de amor.

O evangelho de João, em seu capítulo 2: 14-17, nos fala: "Ele encontrou o templo infestado de vendedores de gado, ovelhas e pombas. Os agiotas também estavam ali, trabalhando a todo vapor. Jesus fez um chicote com tiras de couro e expulsou do templo. O gado e as ovelhas fugiram. Ele virou a mesa dos agiotas, e as moedas rolavam para todo o lado. Aos vendedores de pombas, Ele ordenou: "Peguem suas coisas e caiam for daqui! Não transformem a casa de meu Pai em mercado!". Foi nessa hora que os discípulos dele se lembraram de um texto das Escrituras: "O zelo pela Tua casa me consome". (Bíblia A Mensagem).

Manning[i] (2007) nos assevera quando fala na questão dolorosa que enfrentamos na igreja de hoje é se o amor de DEUS pode ser comprado tão barato. O primeiro passo na busca da verdade não é a resolução moral de evitar o hábito de mentirinha - por mais desagradável que uma deformação de caráter possa ser. Não se trata de uma decisão sobre deixar de enganar os outros, e sim a decisão de parar de nos enganar.

O homem, em seu estado espiritual, deve buscar uma estreita relação entre a verdade e a conversão do coração. O homem natural, não pode encontrar a verdade do DEUS vivo até enfrentar a verdade que realmente ele o é, caso contrário, estamos fadados ao pecado, pois o contrário da verdade, nas Escrituras, é a mentira e o pai da mentira é o próprio Diabo - João 8:44, fala: "Ele foi assassino desde o princípio e não podia permanecer na verdade pois nele não havia um resquício de verdade". No evangelho de João, o mentiroso obstinadamente recusa-se a ver a luz e a verdade, mergulhando no oceano das trevas. 

O que se precisa entender, é que Satanás enverniza a verdade, por ser um ilusionista; basta olharmos o que nos diz I João 1:8: "Se afirmamos que estamos livres do pecado, estaremos apenas enganando a nós mesmos. Uma declaração dessas é um erro absurdo". Sendo assim, ele nos incita a darmos importância ao que verdadeiramente não têm importância; veste com falso resplendor aquilo que é menos importante e nos devia do que é insuperavelmente verdadeiro.

O que se precisa entender é que Jesus Cristo derrotou o mentiroso, mas nos deu parte de Sua vitória por intermédio do Espírito Santo. O Espírito Santo nos capacita a derrotarmos a mentira, o auto-engano, a desonestidade e tudo aquilo que o homem tenta se enganar, escondendo-se atrás daquilo que acha ser verdadeiro, deixando até mesmo o compromisso da cruz do calvário, levando-nos a experimentar as realidades eternas.

Jean Daniélou[ii] escreveu: "A verdade consiste numa mente que dá às coisas a importância que elas têm na realidade". O que é verdadeiramente real para o cristão é DEUS!

Existem pessoas que acham que o mundo real é aquilo que se dá existência a matéria, que pode-se pegar, ver, comprar e ter. Para DEUS, o que realmente é real, esta envolto naquilo que não se enxerga, que acham ser irreal. Precisa-se ter a mente de cristo enraizada em nosso estilo de vida, conforme Filipenses 2:5, que diz: "Tendem pensar como Cristo Jesus pensava. Mesmo em condições de igualdade com DEUS, Jesus nunca pensou em tirar proveito dessa condição, de modo algum". (A Mensagem). Precisa-se entender que a plenitude da vida no Espírito Santo são amplas e que somente o cristão sincero poderá almejar a mente de Cristo.

Manning (2007) ainda nos assevera que é colossal, uma subversão tão radical, que hoje, o mentiroso (no sentido bíblico) é geralmente considerado normal em nossa sociedade, pois a dimensão religiosa da vida seria um tipo de acessório opcional, para questão de gosto. Sendo a fé uma aceitação indiferente a uma empoeirada casa de penhores de declarações dogmáticas.

O que se assiste em nosso meio, é, que o importante nesta sociedade corrompida pelo visível e palpável são as pessoas influentes, que sabem jogar com o melhor que elas possuem, que assumem a responsabilidade de seus atos e dirigem seu próprio destino. O verdadeiro poderoso é o que faz as cosas acontecerem, não os que estão com seu coração e alma alquebrados e carentes. Mas esquecem-se que tais pessoas assim, hoje andam pelas nuvens, amanhã morrem de depressão.

É preciso entender que o custo do discipulado é alto, mas é possível chegarmos e vivermos. O próprio Jesus nos afirmou: "Vocês estão cansados, enfastiados de religião? Venham a mim! Andem comigo e irão recuperar a vida. Vou ensiná-los a ter descanso verdadeiro. Caminhem e trabalhem comigo! Observem como eu faço! Aprendam os ritmos livres da graça! Não vou impor a vocês nada que seja muito pesado ou complicado demais. Sejam meus companheiros e aprenderão a viver com liberdade e leveza". (Mateus 11:28-30 - A Mensagem).

Que o cristianismo possa se libertar de si mesmo e praticarmos o evangelho verdadeiro, de paz e santidade, de alegria e comunhão. Não um evangelho de troca e santidade "falsa", pois caso contrário, seremos escorraçados do templo, como aqueles que se achavam fazer a obra do Senhor, com açoites e ponta pés.

Creia: O Amor de DEUS não é tão abarato assim. Exige sacrifício de nossa parte, demonstrando através de nossas palavras, aquilo que realmente vivemos.




Pr Robinson Luis de Araujo - Aquidauana/MS 


Bibliografia:
MANNING, Brennan. Convite à Loucura: traduzido por Sueli Saraiva. São Paulo: Mundo Cristão, 2007.




[i]  Brennan Manning, em: Convite à Loucura. (autor americano, sacerdote e orador público).
[ii] Padre jesuíta e cardeal francês que participou ativamente no Concílio Vaticano II

Nenhum comentário:

Postar um comentário