Seja Bem Vindo!

"O verdadeiro mestre é aquele que da condições para que seu discípulo o supere".

"O caráter de Cristo em nossas vidas materializa-se não pelas palavras que falamos, mas pelas nossas atitudes e exemplos. Palavras se vão, exemplos ficam". (ARAUJO, Robinson Luis)

"Liderança Cristã é a arte de influenciar pessoas, pela minha vivência espiritual, despertando o interesse em outras, para uma vida eterna com DEUS". Pr (ARAUJO, Robinson Luis)

quarta-feira, 8 de agosto de 2012

Seria a Morte o Salário do Pecado?


A Paz do Senhor Jesus sobre tua vida.

Encontramos um texto na Palavra de DEUS, a Bíblia Sagrada, escrita pelo Apóstolo Paulo, que nos afirma: "Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus nosso Senhor". (Romanos 6:23)

A Pergunta que faço é a seguinte: Por que o salário do pecado, sendo a morte, quando pecamos não morremos? Que morte seria essa? Seria realmente verdadeira essa passagem? Sendo DEUS bondoso, por quê Ele nos deixaria morrer? Talvez são perguntas que pairam sobre a tua mente, e com você, quero procurar esclarecer alguns questionamentos.

Quando DEUS cria o homem, lá no livro de Gênesis, o fez a Sua imagem e semelhança, um ser totalmente puro, sem conhecer o pecado e qual a consequência que o mesmo traria sobre a sua vida e sua descendência. Por uma desobediência, o pecado entra no mundo e por ele fomos condenados a morte.

Porém, no texto de Rm. 6:33, quando o Apóstolo Paulo afirma que o salário do pecado seria a morte, ele não nos fala da morte carnal do homem, pois, se fossa assim, os cristãos de forma geral e o próprio Jesus Cristo não passariam por esse processo de dor e separação a qual o próprio Jesus se submeteu. A morte no texto citado não é somente física, mas sim espiritual.

Diferente de Jesus, toda a raça humana é pecadora, não temos condições de sermos santos, enquanto vivermos na terra. Vejamos o que nos afirma Romanos 5:12: ”Portanto, como por um homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado a morte, assim também a morte passou a todos os homens por isso que todos pecaram”.

O Apóstolo João, em sua primeira carta, capítulo 1, versículo 8 nos afirma: “Se dissermos que não temos pecado, enganamo-nos a nós mesmos, e não há verdade em nós”.

Por mais que tentemos ser bons, a nossa natureza é pecaminosa. Se ela é pecaminosa, não poderíamos nem ter nascidos, pois a nossa natureza e formação, já se da pelo pecado, embora uma criança seja inocente, mas é uma pecadora.

Mas, Paulo nos afirma ainda em Rm 6:23 que: “...mas o dom gratuito de DEUS é a vida eterna, por Cristo Jesus nosso Senhor”. Sendo assim, Jesus morreu pelos nossos pecados (não somente dos evangélicos), para que todo aquele que nEle crer tenha a Vida Eterna, conforme nos afirma João 3:16, que diz: “Porque DEUS amou o mundo de tal maneira que deu seu Filho unigênito, para que todo aquele que nEle crê, não pereça, mas tenha a vida eterna”.

Somos livres do pecado, já o pecado não poderá me imputar a morte, sendo ela, a morte eterna, uma separação total de DEUS, no final de nossa vida, depois de passarmos pela morte física do homem. “E, como aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo depois disso o juízo”. (Hebreus 9:27).

Deus, pela Sua misericórdia e graça, nos dá a possibilidade de não recebermos o salário do pecado, através e por meio de Seu Filho, Jesus Cristo, conforme nos fala em 1 João 1:9, que diz: “Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados, e nos purificar de toda a injustiça”. Ainda em 2 Coríntios 5:21: “Aquele que não conheceu pecado, o fez pecado por nós; para que nele fôssemos feitos justiça de Deus”.

Sabemos que haveremos de nos encontrar um dia com DEUS, onde prestaremos contas de nossas atitudes, conforme Hebreus 9:28 nos afirma: “Assim também Cristo, oferecendo-se uma vez para tirar os pecados de muitos, aparecerá segunda vez, sem pecado, aos que o esperam para salvação”.

Saiba, sem exitar, que todos nós somos pecadores, que o salário do pecado realmente é a morte, sendo uma morte eterna e que prestaremos contas de nossos atos e atitudes diante de DEUS. Não tem como ser diferente, pois assim esta escrito: “Mas tu, por que julgas teu irmão? Ou tu, também, por que desprezas teu irmão? Pois todos havemos de comparecer ante o tribunal de Cristo. Porque está escrito: Como eu vivo, diz o Senhor, que todo o joelho se dobrará a mim, E toda a língua confessará a Deus. De maneira que cada um de nós dará conta de si mesmo a Deus. (Romanos 14:10-12)

Pr Robinson Luis de Araujo - Aquidauana/MS
Citação: (ARAUJO, Robinson Luis)

Nenhum comentário:

Postar um comentário